Accessibility links

Breaking News

Estados Unidos aceitam dialogar com o Irão


Representação gráfica do acordo nuclear com o Irão

Ao intervir na recente Conferência de Segurança virtual de Munique, o Presidente Joe Biden disse que a ameaça de proliferação nuclear "continua a exigir diplomacia e cooperação cuidadosa" para "minimizar o risco de mal-entendidos estratégicos ou erros".

“É por isso que dissemos que estamos preparados para retomar as negociações com o P5 + 1 sobre o programa nuclear do Iroã. Devemos também abordar as actividades desestabilizadoras do Irão em todo o Médio Oriente e vamos trabalhar em estreita cooperação com os nossos parceiros europeus e outros à medida que avançamos”; afirmou. ”[END ACT]

Os comentários do Presidente Biden foram feitos um dia depois de os Estados Unidos, juntamente com a Alemanha, França e Grã-Bretanha, publicarem uma declaração a expresser a sua intenção comum de ver o Irão a respeitar todos oscompromissos assumidos no Acordo Nuclear de 2015, o JCPOA, nas siglas em inglês. As quatro potências sublinharam que o Presidente Biden disse que se o Irão voltar a respeitar todos os compromissos, os Estados Unidos farão o mesmo, “e estão preparados para se envolver em discussões com o Irão nesse sentido”.

Os Estados Unidos deixaram de participar do JCPOA em 2018, re-impuseram sanções económicas que haviam sido retiradas sob o acordo e impuseram novas sanções ao Irão. Também impôs restrições de viagem a diplomatas iranianos e tomou medidas para iniciar a reimposição de sanções multilaterais da ONU ao Irão. Nos últimos meses, o Irão avançou para além dos limites do JCPOA, incluindo o enriquecimento aberto de urânio a até quase 20 por cento, muito além do que havia se comprometido a fazer no âmbito do JCPOA, além de produzir urânio metálico, um processo que insinua a produção de armas nucleares.

A fim de remover obstáculos desnecessários à diplomacia, a 18 de Fevereiro os Estados Unidos rescindiram as restrições de viagem do Governo anterior para representantes iranianos. Os EUA também anunciaram que suspenderam a aplicação das sanções multilaterais da ONU ao Irão.

A União Europeia trabalha agora para estabelecer conversas informais com o Irão e os países P5 + 1 (Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, China e Rússia) com o objectivo de restaurar o JCPOA.

O Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, enfatizou que o Presidente Biden está determinado a impedir o Irão de conseguir uma arma nuclear e que o ele está preparado para falar porque " acredita que a diplomacia persistente e perspicaz é a melhor maneira de conseguir tal objectivo".

XS
SM
MD
LG