Accessibility links

Breaking News

Marrocos retoma relaçōes diplomáticas com Israel


Bandeiras de Israel e Marrocos

O presidente Donald Trump negociou mais um grande acordo, desta vez entre Marrocos e Israel. É o quarto acordo desse tipo em alguns meses. Nas próximas semanas, Israel e Marrocos retomam relações diplomáticas plenas. Este acordo também permitirá sobrevôos e voos diretos de e para Israel e promoverá a cooperação econômica entre empresas israelitas e marroquinas.

Por meio dessa etapa histórica, Marrocos está a construir um vínculo de longa data com a comunidade judaica marroquina que vive em Marrocos e em todo o mundo, inclusive em Israel. O acordo aumenta ainda mais a segurança de Israel, criando oportunidades para os dois países aprofundarem os seus laços económicos e melhorarem a vida de seu povo.

Em 1777, Marrocos foi o primeiro país a conceder reconhecimento diplomático aos Estados Unidos da América. Nesse mesmo ano, Marrocos abriu os seus portos aos navios da nova república americana, permitindo que os EUA se engajassem no comércio e apoiassem a luta pela liberdade. “A nossa amizade perdurou”, declarou o secretário de Estado Mike Pompeo em comunicado. “Junto com Israel e Marrocos, declaramos ao mundo que estamos focados em desbloquear o potencial de todos os nossos cidadãos para garantir a prosperidade e a segurança contínuas de nossos países.”

O presidente Trump também reconheceu a soberania marroquina sobre o Saara Ocidental. Os Estados Unidos continuam a acreditar que apenas as negociações políticas são capazes de resolver as questões entre Marrocos e o POLISARIO, uma organização político-militar que se esforça para acabar com o controle marroquino do Saara Ocidental e conquistar a independência daquela região. Como observou o secretário Pompeo, “Acreditamos que essas negociações devem ocorrer dentro da estrutura do plano de autonomia de Marrocos”.

Os esforços louváveis de Marrocos para promover a tolerância religiosa - desde a sua tradição histórica de proteger a sua minoria judaica, a promoção da liberdade religiosa na Declaração de Marraquexe, ao novo acordo com Israel - são um exemplo para a região e todo o mundo. O secretário Pompeo observou que “há um versículo poderoso nas Escrituras que diz 'uma colheita de justiça é semeada em paz por aqueles que fazem a paz'. Os Estados Unidos, Israel e Marrocos abraçaram a paz e o mundo está melhor com isso . ”

XS
SM
MD
LG