Accessibility links

Breaking News

Primeira etapa da responsabilização da morte de Robert Levinson


Christine Levinson e Daniel Levinson

Os Estados Unidos impuseram sanções a dois altos funcionários do Ministério de Inteligência e Segurança do Irão (MOIS) pelo seu envolvimento no sequestro, detenção e provável morte do ex-agente do FBI Robert Levinson, o refém mais antigo na história dos EUA.

Robert Levinson desapareceu na Ilha Kish do Irão durante uma viagem em 2007. Fotos dele e um vídeo dum pedido de resgate de captores não identificados foram enviados à família em 2011 e 2010, respectivamente. O Governo iraniano respondeu aos pedidos de ajuda para descobrir o que havia acontecido mas disse desconhecer o paradeiro dele.

Agora os Estados Unidos responsabilizam dois oficiais do Mois, Mohammad Baseri e Ahmad Khazai, pelo que a Casa Branca chamou de “envolvimento directo” no seu sequestro, detenção e provável morte.

“Está claro que não apenas os altos funcionários iranianos foram responsáveis pelo desaparecimento de Levinson, mas também tomaram acções deliberadas para ocultar o seu envolvimento através de uma extensa campanha de desinformação”, disse a Casa Branca em comunicado. “Com este anúncio, o Governo dos Estados Unidos inicia as primeiras acções públicas contra o Governo iraniano para responsabilizá-los ... Os Estados Unidos perseguirão implacavelmente todos os outros envolvidos enquanto a investigação continua”.

A designação de Mohammad Baseri e Ahmad Khazai pelo Departamento do Tesouro dos EUA significa que qualquer propriedade deles nos Estados Unidos está bloqueada, nenhum cidadão americano pode fazer negócios com eles e as instituições financeiras estrangeiras que realizarem transações significativas com eles também estão sujeitas a sanções.

O secretário de Estado Mike Pompeo apontou que o regime iraniano tem uma história de 41 anos de sequestro e detenção de estrangeiros e de dupla nacionalidade como forma de fazer influência política. “Reiteramos o nosso forte aviso aos cidadãos dos EUA e de dupla nacionalidade que viajar para o Irão pode colocar em risco a sua segurança pessoal”, disse Pompeo em comunicado.

“O sequestro, detenção e provável morte do Sr. Levinson são outro exemplo flagrante da indiferença do regime em relação à vida humana”, declarou o secretário de Estado Mike Pompeo, que concluiu: “Apelamos ao regime iraniano que preste contas fidedignas sobre o destino do Sr. Levinson e não vamos descansar até que todos os americanos detidos injustamente pelo Irão estejam de regresso à casa”.

XS
SM
MD
LG