Accessibility links

Breaking News

Uma abordagem alinhada ante o Afeganistão


Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, (esq) e ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, 8 de Setembro de 2021

O secretário de Estado, Antony Blinken, e o ministro das Relações Exteriores de Alemanha, Heiko Maas, co-organizaram recentemente uma reunião ministerial sobre o Afeganistão com governos de todo o mundo.

O secretário Blinken enfocou três áreas nas quais o alinhamento e a cooperação da comunidade internacional são especialmente importantes.

A primeira é fazer com que o Talibã cumpra a sua promessa de permitir que estrangeiros, portadores de visto e afegãos viajem para fora do país, se assim o desejarem. Contrariando a objecção do Taleban de que pessoas com experiência deixando o país causariam uma “fuga de cérebros”, o secretário Antony Blinken disse: “A melhor maneira de fazer com que as pessoas permaneçam no Afeganistão é permitir que elas saiam do Afeganistão, bem como defender seus direitos básicos”, afirmou.

Os Estados Unidos continuarão a trabalhar para proteger os direitos humanos e as liberdades fundamentais de todos os afegãos.

Em segundo lugar, o secretário de Estado enfatizou que a comunidade internacional deve fazer com que o Talibã cumpra o seu compromisso de impedir que grupos terroristas usem o Afeganistão como base para operações que ameacem qualquer país.

“É claro que não podemos apenas contar com o Talibã para cumprir esses compromissos”, declarou o secretário Blinken. “Todos nós temos que permanecer vigilantes e monitorar as ameaças, especialmente qualquer ressurgimento de conspirações dirigidas externamente, e abordá-las rapidamente quando surgirem. Como o Presidente Biden deixou claro, os Estados Unidos manterão capacidades robustas de contraterrorismo na região para neutralizar quaisquer ameaças, e não hesitaremos em usar essas capacidades se for necessário”, disse.

Em terceiro lugar, o secretário de Estado Antony Blinken ressaltou a necessidade de a comunidade internacional continuar a garantir que a assistência humanitária vital para o povo afegão permaneça disponível, em conformidade com as sanções dos EUA e da ONU contra terroristas.

“Todos esses três objetivos centrais exigirão engajamento com o Talibã, mas há uma distinção crucial entre o engajamento que mantivemos durante a evacuação, que continuamos a perseguir ... e tratar o Talibã como fazemos com a maioria dos outros países”, alertou o secretário Blinken.

A legitimidade que o Talibã professa desejar, observou ele, deve ser conquistada com o tempo, com um compromisso sustentado com as expectativas centrais da comunidade internacional. Isso inclui respeitar as conquistas dos últimos 20 anos que ampliaram os direitos de mulheres, crianças, jornalistas, pessoas com deficiência, membros da comunidade LGBTQI+ e membros de grupos minoritários.

“Para promover os nossos interesses comuns”, declarou o secretário Blinken, “o nosso relacionamento com o Talibã deve ser coerente, esclarecido, circunspecto e, novamente, tanto quanto possível, alinhado”, concluiu o secretário de Estado Antony Blinken.

XS
SM
MD
LG