Accessibility links

Breaking News

Estados Unidos reafirmam apoio a Taiwan


Estreito de Taiwan

Os Estados Unidos reafirmam o seu apoio a Taiwan perante a actividade ameaçadora dos militares chineses.

A 23 e 24 de janeiro, a República Popular da China (RPC) enviou vários aviões de guerra para perto de Taiwan e para a zona de identificação de defesa aérea da ilha.

O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, disse em comunicado: “Os Estados Unidos observam com preocupação o padrão das contínuas tentativas [da República Popular da China] de intimidar os vizinhos, incluindo Taiwan. Instamos Pequim a cessar a sua pressão militar, diplomática e económica contra Taiwan e, em vez disso, se envolver num diálogo significativo com os representantes democraticamente eleitos de Taiwan”.

A RPC realizou investidas cada vez mais próximas a Taiwan no ano passado, mas raramente com tantos aviões ou com tanto poder de fogo. De acordo com o Ministério da Defesa de Taiwan, o grupo PRC incluiu caças e bombardeiros capazes de transportar armas nucleares.

Noutro movimento provocativo, a China recentemente aprovou uma lei que permite explicitamente à sua guarda costeira atirar contra navios estrangeiros nas disputadas águas do Mar do Sul da China. A China afirma que grande parte do Mar da China Meridional está sob a sua jurisdição. A 27 de Janeiro, o Governo das Filipinas apresentou um protesto diplomático contra essa lei.

A 23 de janeiro, o grupo de porta-aviões norte-americano liderado pelo USS Theodore Roosevelt entrou no Mar da China Meridional para realizar operações de rotina, promovendo a liberdade dos mares. O contra-almirante Doug Verissimo, comandante do Carrier Strike Group 9, disse: “Com dois terços do comércio mundial a utilizar essa região tão importante, é vital que mantenhamos a nossa presença e continuemos a promover a ordem baseada em regras que nos permitam a todos prosperar”.

O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, declarou: “Estaremos com amigos e aliados para promover a nossa prosperidade, segurança e valores compartilhados na região Indo-Pacífico, e isso inclui aprofundar os nossos laços com o Taiwan democrático. Os Estados Unidos continuarão a apoiar uma resolução pacífica das questões através do estreito, de acordo com os desejos e melhores interesses do povo de Taiwan”.

“Os Estados Unidos”, disse ele, “mantêm os seus compromissos de longa data, conforme descrito nos Três Comunicados, na Lei de Relações com Taiwan e nas Seis Garantias. Continuaremos a ajudar Taiwan a manter a sua capacidade de autodefesa suficiente. O nosso compromisso com Taiwan é sólido como uma rocha e contribui para a manutenção da paz e da estabilidade em todo o Estreito de Taiwan e na região”.

XS
SM
MD
LG