Accessibility links

Breaking News

EUA empenhados em apoiar a democracia


Samantha Power, Administradora da USAID em Cartum cpital do Sudão , 3 Agosto 2021. (Foto de ASHRAF SHAZLY / AFP)

"Face a um sério recuo e a um autoritarismo crescente", disse a Administradora da Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional, Samantha Power ,"temos de demonstrar clara e inequivocamente que as democracias podem governar com competência e produzir resultados reais para pessoas reais".

As autocracias estão a disseminar uma poderosa desinformação para fazer avançar uma reivindicação de que fazem trabalho de uma forma que as democracias não fazem. "Mas essa narrativa é manifestamente falsa", disse a Administradora Power. De facto, o Instituto V-Dem cita vários investigadores da democracia que demonstraram que nos 25 anos que se seguiram à democratização, os países democráticos aumentaram o seu PIB per capita em mais 20 por cento do que as autocracias.

A corrupção é um dos desafios enfrentados pelas economias destes regimes. As elites económicas e os políticos corruptos podem corroer as democracias a partir de dentro, utilizando redes transnacionais para fazer avançar os seus interesses.

A USAID criou uma Força-Tarefa Anti-Corrupção (ACTF) para elevar, reforçar e integrar o trabalho anti-corrupção em toda a Agência e estabelecer parcerias com os robustos esforços em curso dos Departamentos de Estado, Justiça, e Tesouro.

Esta força-tarefa irá estabelecer um mecanismo de resposta rápida para que a USAID possa aplicar a sua vasta gama de programação trans-sectorial para aproveitar rapidamente as oportunidades cruciais de reforma democrática e anti-corrupção e irá complementar os esforços do Departamento de Estado. O novo orçamento do Presidente Joe Biden inclui 50 milhões de dólares para este esforço de resposta rápida. A USAID continuará a redireccionar fundos das instituições governamentais para organizações da sociedade civil sempre que esse dinheiro esteja a ser mal gasto ou a prejudicar o progresso da democracia num país.

Para além do combate à corrupção, a admnistradora Power disse, "estamos a ajudar os países a reforçar a sua ciber-segurança e contra a desinformação, ao mesmo tempo que apoiamos os actores democráticos a defenderem-se contra a vigilância digital, a censura e a repressão".

A USAID, juntamente com os seus parceiros no Departamento de Estado e na Agência Americana para a Media Global, está a estabelecer parcerias com países para promover uma Internet livre e aberta, e para infundir valores democráticos e princípios de direitos humanos na adopção de novas tecnologias importantes. Ao mesmo tempo, os Estados Unidos estão empenhados em apoiar os meios de comunicação independentes em todo o mundo, uma vez que os jornalistas enfrentam severos desafios tanto de governos repressivos como de realidades económicas em mudança.

Apesar do crescente autoritarismo nos últimos anos, os dados mostram todavia que a democracia ainda é a forma de governo mais popular e desejada a nível mundial, disse a Administradora Power. Os Estados Unidos estão empenhados em ajudar as pessoas em todas as regiões que aspiram a governar-se a si próprias e a exercer as liberdades fundamentais.

XS
SM
MD
LG