Accessibility links

Breaking News

Honrando a liberdade de imprensa


Maria Ressa, jornalista filipina (esq) e Dmitry Muratov, jornalista russo (dir), no Clube de Correspondentes Estrangeiros de Hong Kong. 16 de Maio de 2019

Uma imprensa livre e independente responsabiliza os governos, expõe abusos de poder e corrupção e ajuda a garantir que o público esteja bem informado. Em muitos países, os jornalistas enfrentam violência ou prisão devido ao seu trabalho.

Em reconhecimento pelo importante trabalho que os jornalistas fazem em nome da liberdade de expressão, o Prémio Nobel da Paz deste ano foi concedido a dois jornalistas: Maria Ressa, das Filipinas, e Dmitry Muratov, da Rússia.

“Como tantos jornalistas em todo o mundo”, disse o Presidente Joe Biden numa declaração em homenagem aos vencedores, “Ressa e Muratov perseguiram os factos incansavelmente e sem medo. Eles trabalharam para conter o abuso de poder, expor a corrupção e exigir transparência. Eles têm sido tenazes em criar meios de comunicação independentes e defendê-los contra as forças que buscam o seu silenciamento”.

Ressa e Muratov, como muitos dos seus colegas jornalistas, pagaram o preço pelo seu compromisso de dizer a verdade. Eles têm sido alvo de constantes ameaças, perseguições e intimidações, acções judiciais espúrias e até, no caso de Muratov, ver a morte dos seus colegas.

Os Estados Unidos condenam todas as ameaças, assédio e violência contra jornalistas e profissionais da imprensa por exercerem a sua profissão. Cada vez mais, essas ameaças vêm de governos que extravasam as suas fronteiras, incluindo o uso indevido de ferramentas de vigilância digital que rastreiam as comunicações e paradeiros dos jornalistas para restringir a capacidade dos profissionais de denunciar a corrupção ou repressão governamental. Os membros da imprensa não devem ser ameaçados, assediados, agredidos fisicamente ou presos por fazerem seu trabalho.

“Agora, mais do que nunca”, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, “devemos nos opor ao uso crescente de ataques físicos, assédio online, acções judiciais de intimidação e pressões regulatórias usadas para silenciar a imprensaem todo o mundo”.

Os Estados Unidos continuarão a defender a liberdade de expressão sem restrições indevidas e responsabilizarão aqueles que atacam a liberdade de imprensa.

“Ressa, Muratov e jornalistas como eles em todo o mundo estão na linha de frente de uma batalha global pela verdade”, disse o Presidente Biden. “Eu, assim como pessoas em todos os lugares, sou grato pelo vosso trabalho inovador para manter a linha”, concluiu.

XS
SM
MD
LG